Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Aurora Madaleno2

Aurora Madaleno2

12
Mai22

Venho da Serra da Estrela

Aurora Madaleno

Venho da Serra da Estrela

 

Venho da Serra da Estrela

De apanhar o sabugueiro

Gosto muito de dançar

Mas é com rapaz solteiro

 

Estribilho

Ó rama ó que linda rama

Ó rama da oliveira

Gosto muito de dançar

Mas é à minha maneira

 

Venho da Serra da Estrela

De apanhar apanhar bem

Gosto muito de dançar

Mas é com quem dança bem

 

(estribilho)

 

Venho da Serra da Estrela

De apanhar a orvalhada

Gosto muito de dançar

Mas é com a minha amada.

(estribilho)

 

Aurora Martins Madaleno 

24 de Agosto de 1968

12
Mai22

Férias da professora

Aurora Madaleno

Férias da professora 

 

 

Depois de um ano agitado que passei

Numa escola dessas terras pobrezinhas,

Onde a candura e graça

Transparece, a cada passo,

Da alma daquelas lindas criancinhas...

 

Almas que o amor embala,

Coro lindo, lindo, lindo,

De vozes harmoniosas, um encanto,

Cada qual o coração vai alegrando

E o bom Jesus vai sorrindo...

 

Procurei aliviar minhas canseiras,

Descansar nestas férias merecidas,

Numa praia, numa serra,

Entre o céu azul e o mar

Sereno ou de ondas brancas retorcidas;

 

Ir a Braga ver o Monte

Monte lindo, lindo, lindo,

Onde tudo é sonho, cor e poesia;

Ver amigos e aprender cada vez mais

Como é bom viver sorrindo!

 

E, de regresso à minha velha escola,

Volto os olhos ao tempo que passou.

Nem a saudade destrói

A colheita de verdade

No bom tempo que depressa se acabou.

 

Então olho as crianças,

Grupo lindo, lindo, lindo,

De olhitos curiosos e tão vivos!

Anseiam, decerto, luz do coração,

Coração que vai sorrindo.

 

Aurora Martins Madaleno 

24 de Agosto de 1968

30
Out21

Para o DIA DE TODOS OS SANTOS

Aurora Madaleno

Para o DIA DE TODOS OS SANTOS 

 

O seu nome era Maria,

Fez cem anos que nasceu;

Casou com muita alegria,

Cedo, porém, faleceu.

 

Com José está no Céu

A olhar bem para mim.

Ver os dois é sonho meu

A sorrirem bem assim.

 

No meio de tantos Santos,

Tenho já meus seis Irmãos,

Enfeitados com seus mantos

E a unirem suas mãos.

 

Dão graças por nós também,

Pela vida que vivemos,

Por terem juntos a Mãe

E Pai de quem descendemos.

 

Não tenho medo da morte;

Mas gosto muito da vida.

Ter meu Pai foi uma sorte,

Uma sorte bem sentida.

 

Nós lembramos tempos idos

Tanto amor que a gente sente,

Porque vivemos unidos

E a saudade está presente.

 

Aurora Madaleno

(À memória de meus Pais e meus seis Irmãos e ao gozo de ter lindos sobrinhos que amo)

30 de Outubro de 2007

26
Dez20

Neste Dia de Natal

Aurora Madaleno

Neste Dia de Natal

 

Nunca a mãe se cansa

Do amor que sente,

Ao ver a criança

Saltar de contente.

 

Crianças tão lindas

E tão sorridentes

São sempre bem-vindas

Felizes, contentes!

 

São nosso tesouro

Cheio de beleza.

São prata e são ouro

São nossa riqueza!

 

No presépio está

Amor sem rival

E alegria há

Dia de Natal.

 

25 de Dezembro de 2020

Aurora Madaleno 

26
Dez20

Natal 2020

Aurora Madaleno

Natal 2020

 

Vivemos este Natal

Com certa melancolia,

Pois não pode ser igual

Por causa da pandemia.

 

Na saudade que se sente

Do que vamos recordar,

Sentimos que está presente

A vida familiar.

 

Muitos estão confinados,

Só podem trocar mensagens,

E alguns parentes amados

Enviam suas imagens.

 

Mas a vida continua

Em tristes casas de mármore;

E até os pobres da rua

Olham gigantesca árvore!

 

Há também os que adoram

Os presépios de encantar,

Sem esquecer os que choram

E os que dormem sem jantar.

 

Para todos é Natal -

O Natal de um Menino.

Em terras de Portugal,

Este tempo é divino.

 

22.12,2020

Aurora Martins Madaleno

26
Dez20

Na minha aldeia

Aurora Madaleno

Na minha aldeia

 

Passeei na minha aldeia

Encontrei as casas velhas

Minha alma ficou mais cheia

Com o silêncio das quelhas

 

Passou por mim um gatinho

Que me pareceu perdido

Quis-lhe fazer um carinho

Olhou-me surpreendido

 

Pensei que ele ia fugir

Com medo de o afagar

Chamei ‘bichinho’ a sorrir

Ficou quieto e a olhar

 

Apanhou-me de surpresa

Por isso estava admirado

Tinha dona com certeza

Seu pelo estava cuidado

 

Tocou o sino mais calmo

Era a hora das Trindades

Voltei para ao pé do almo

Rua das minhas saudades

 

18 de Novembro de 2020

Aurora Madaleno 

 

 

26
Dez20

A minha saudade

Aurora Madaleno

A minha saudade

 

Nasceu, quando era menina;

Foi crescendo, devagar,

Quer em dias de neblina

Quer em noites de luar.

 

E, se os dias são soalheiros,

Com tardes que vão crescendo,

Vem, com passos bem ligeiros,

Entra em mim, permanecendo.

 

Traz lembranças, muito amor,

Canções, sonhos, alegrias.

Como o cheiro de uma flor,

Vêm noites, vão-se os dias.

 

É bela a minha saudade!

Muito livre e transparente!

E agora, com mais idade,

Fica em mim suavemente.

 

3 de Maio de 2020

Aurora Madaleno 

26
Dez20

Festa do Natal

Aurora Madaleno

Festa do Natal

 

No Natal fazemos festa,

Pois é tempo de  harmonia;

Cada qual se manifesta

Com redobrada alegria.

 

Nos lembramos, de verdade,

Dos que foram pró além;

E eu recordo com saudade

O meu Pai e a minha Mãe,

 

Das conversas à lareira,

Com sorrisos e a cantar,

Era tudo brincadeira.

Meu Deus, como é bom sonhar!

 

Foi-se o tempo de menina

Em que tanto me ensinaram;

E, apesar de eu ser traquina,

Sei que eles todos me amaram.

 

Natal, Natal, é uma festa!

Não podemos esquecer

Que na vida só nos resta

Ser feliz até morrer.

 

22 de Dezembro de 2019

Aurora Madaleno 

 

 

26
Dez20

Vem aí o Natal

Aurora Madaleno

Vem aí o Natal

 

Vem aí o Natal com prendas,

É o mês das emoções.

Festas enchem as agendas

Ou trazem recordações.

 

Lindos sonhos que tivemos,

Noutros anos no Natal;

Também agora fizemos

Presépio monumental.

 

Depois de tudo cantámos

Com os anjos e os pastores

E uma árvore enfeitámos

Com bolas de muitas cores.

 

Esperamos que os avós

Venham cheios de alegria

Festejar com todos nós

Este Natal de harmonia.

 

O Natal é de um Menino,

Que é o Menino Jesus,

Quando ele era pequenino;

Só depois vemos na Cruz.

 

Festejamos com amor

Estes dias de Natal,

Esteja frio ou calor,

Que a alegria é sempre igual.

 

20 de Dezembro de 2019

Aurora Madaleno

 

26
Dez20

Avô Madaleno

Aurora Madaleno

Avô Madaleno

 

Criei-me com meu Avô

Que feliz recordação!

A minha Mãe me ensinou

Ao Avô pedir a bênção.

 

Respeito e fé - os seus dons,

Palavras - muito seguras,

Seus conselhos eram bons,

Para evitar amarguras.

 

Quanta saudade deixou

Nos seus netos tão queridos!

Por tanto que nos amou,

Lhe estamos agradecidos.

 

Aurora Madaleno

26 de Julho de 2019

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub